sexta-feira, 6 de maio de 2016

Jornada pela Revalorização V

Na última terça-feira, atendendo convite do Dr. Arnaldo Jardim, Secretário da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (SAA), estivemos em seu gabinete para participar do debate com o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Dr. Zander Navarro, conforme detalha a matéria do site da SAA, abaixo reproduzida.

Na ocasião, a pedido da assessoria política do Secretário, fizemos com essa uma reunião preliminar para tratarmos da elaboração de estratégia conjunta, visando buscar junto ao Governador Geraldo Alckmin a autorização para realização de concursos e a revalorização do quadro de pessoal da nossa pasta pois, conforme nos foi declarado, essa é uma das metas a serem atingidas pela gestão do Dr. Jardim.

Podemos inferir que essa proposta advém do reconhecimento do esforço dos servidores da Secretaria na realização das tarefas que lhe são confiadas, haja vista os resultados obtidos pela CATI no esforço de cadastramento no CAR, missão em que os assistentes agropecuários demonstraram total empenho, propiciando ao nosso estado a maior porcentagem de realização do CAR quando comparado às demais unidades da federação.

Vamos sim juntar forças nessa empreitada, pois a SAA precisa se fortalecer cada vez mais para poder continuar contribuindo para o desenvolvimento sustentável do meio rural paulista.

Assim, peço a todos os colegas associados que fiquem atentos aos chamamentos que doravante faremos, para que consigamos lograr êxito em nossos pleitos.

Saudações,
Victor Branco de Araujo
Presidente - AGROESP


Equipe da Secretaria debate o fomento à economia 
agropecuária com o pesquisador Zander Navarro

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, e a equipe de coordenadores e assessores ligados à Pasta se reuniram com o pesquisador da Coordenadoria de Macroestratégia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Zander Navarro, no dia 3 de maio, para debater medidas de fomento à economia agropecuária em meio ao atual cenário de crise do País.

O documento “A economia agropecuária brasileira – o que fazer?”, elaborado por Navarro e Jardim, juntamente com os economistas e pesquisadores Antônio Márcio Buainain, Eliseu Alves e José Roberto Mendonça de Barros e o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca do Espírito Santo, Octaciano Neto, apresentado na ocasião, propõe uma série de ações com foco na economia agropecuária.

“A equipe que compõe a Secretaria de Agricultura e Abastecimento tem um formidável acervo intelectual. Essa capacidade de reproduzir e espraiar pensamentos, aliadas às boas ideias e reflexões trazidas pelo Zander Navarro, podem nos auxiliar na condução das estratégias em busca de crescimento e desenvolvimento de melhores práticas para o setor agropecuário, que tem ajudado a sustentar a economia brasileira nos últimos tempos”, avaliou Arnaldo Jardim.

O momento político, segundo o pesquisador, propiciou a elaboração de propostas breves e diretrizes urgentes, para despertar o fato de que a sociedade brasileira precisa atentar para o papel preponderante do setor agropecuário na economia nacional desde a crise dos anos 1980.

De acordo com Navarro, a elaboração do documento teve origem no fato de que há evidências estruturais de que a economia agropecuária passou por uma transformação a partir da segunda metade dos anos 1990. “A manifestação mais óbvia disso foi a elevação dos preços a partir de um boom de commodities, que criou riqueza e estimulou o processo de transformação de regiões agrícolas do País”, observou.

“Esse setor vem oferecendo saldos comerciais quase sempre positivos enquanto, tendencialmente, os demais setores – particularmente o industrial - vêm perdendo fôlego e resultando em saldos comerciais negativos. Nós apostamos numa agropecuária que vai se tornando uma das mais importantes do mundo e, seguramente, o País poderá, em 10 anos, ser o que mais abastece o mundo, em relação aos alimentos”, avaliou Navarro.

Também participaram da reunião o secretário-adjunto, Rubens Rizek Jr., o chefe de gabinete, Omar Cassim Neto, o responsável pela Assessoria Técnica, José Luiz Fontes e os assessores do departamento, Silvana Margatho e João Carlos Pimentel; o secretário-executivo das Câmaras Setoriais, Alberto Amorim; o assessor parlamentar, Sérgio Murilo Hermógenes Cruz; o assessor de Tecnologia da Informação, Carlos Eduardo Fernandes; o assessor de Planejamento Estratégico, Delson José Amador e o assessor Oswaldo de Carvalho Neto; o coordenador e a coordenadora-substituta da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), Orlando Melo de Castro e Adriana Verdi, respectivamente; os coordenadores, de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), Michel Reche Beraldo, e substituto de Defesa Agropecuária (CDA), Mário Tomazela; o diretor presidente e o diretor de operações da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), Toshio Misato e Alexandre Penteado Pires, respectivamente; o secretário-executivo do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado de São Paulo (Consea-SP), José Valverde Machado; o pesquisador do Instituto de Economia Agrícola (IEA), Celso Vegro, além do consultor da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Eduardo Soares de Camargo, e da Associação dos Assistentes Agropecuários do Estado de São Paulo (Agroesp), Victor Branco.

Por Paloma Minke
Fotos: Hélio Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário