sexta-feira, 1 de julho de 2016

Pesquisa científica pública em vias de extinção em São Paulo


Afirmação é de Joaquim Azevedo Filho, presidente da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo

Em declaração ao Portal DBO, o engenheiro agrônomo Joaquim Azevedo Filho, presidente da APqC - Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo, admitiu que a pesquisa científica agropecuária como a conhecemos hoje em dia, pode entrar em rota de extinção no estado.

Na entrevista que concedeu ao jornalista Richard Jakubaszko, editor-executivo da revista Agro DBO, Joaquim Azevedo revelou que há hoje carência superior a 50% de pesquisadores científicos nos institutos de pesquisas agrícolas, e mais ainda de pessoal de apoio.

Azevedo alertou ainda que o governo do estado tem planos de vender grande parte das estações de pesquisas (como as estações experimentais de Brotas, de Ribeirão Preto e Jundiaí, por exemplo), "porque foram consideradas inservíveis."

"Muitos trabalhos e projetos de pesquisas estão sendo abandonados por falta de pesquisadores", disse Azevedo.

O governo do estado terá de aprovar lei específica na Assembleia Legislativa Estadual para privatizar o patrimônio público. Caso isso aconteça, os pesquisadores não têm dúvida de que a população será prejudicada.

Confira a entrevista

APTA contesta as críticas da APqC, e diz que a pesquisa paulista vai evoluir

Assunto da venda de estações experimentais está em discussão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
O engenheiro agrônomo Orlando Mello de Castro, coordenador da APTA – Agência Paulista de Tecnologia Agropecuária, concedeu entrevista ao Portal DBO para rebater as críticas do presidente dessa agência, o pesquisador Joaquim Azevedo Filho, de que faltam pesquisadores nos institutos de pesquisa agropecuária e também sobre a venda de parte das estações experimentais.

O assunto da venda das estações experimentais está em discussão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, e desde esta semana foi paralisado por força de uma liminar judicial impetrada pelos procuradores do estado.

Confira entrevista no vídeo:


Fonte: Portal DBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário