quarta-feira, 10 de maio de 2017

MOBILIZAÇÃO PERMANENTE VII

Prezado associado:

A pedido da Diretoria da AGROESP, ocorrido durante a AGRISHOW, foi marcada a reunião que ocorreu nesta terça-feira, dia 9 de Maio, às 11:00 horas, junto ao gabinete do Secretário da Agricultura, onde fomos recebidos pelo Secretário-Adjunto Dr. Rubens Rizek, pelo assessor do Secretário Jardim, Dr. Sérgio Murilo, pelo Chefe de Gabinete Dr. Omar Cassim, e também pela senhora Arlete e sua assessora do DRHU. Representando a AGROESP estavam presentes o Vice-presidente Sérgio Diehl e o Secretário José Augusto Maiorano. 

O nosso objetivo era fazer com que o processo, que trata do nosso pleito de equalização salarial, fosse finalmente remetido de volta à Casa Civil, para que pudéssemos dar prosseguimento à nossa negociação. Essa reunião seria a continuidade de uma anterior ocorrida no início de abril entre a presidência da AGROESP e os mesmos interlocutores da Secretaria.

Naquela ocasião iniciamos a discussão acerca da contra proposta a ser encaminhada pela SAA à Casa Civil, conforme ficou acordado na reunião ocorrida no Palácio dos Bandeirantes um mês antes.

Tendo como pano de fundo o aludido impacto da nossa reivindicação causado nas contas do governo, após muita conversa, sugerimos que uma solução para atender a nossa causa seria o parcelamento da aplicação da equalização, sem especificar número de parcelas, forma ou datas de pagamento. Naquela ocasião foi solicitado à senhora Arlete um novo estudo visando fundamentar o despacho daquele gabinete, após o que foi encerrada aquela reunião.

Assim, na última reunião, após várias discussões sobre propostas alternativas, a diretoria da AGROESP manteve-se intransigente, aceitando apenas a hipótese do parcelamento.

Ao final da conversa foi redigido o parecer pelo Secretário-adjunto e sua equipe, favorável a aplicação da equalização e sugerindo seu parcelamento, como forma de mitigar o impacto nas contas do governo. Nesse despacho foi apenas mencionado o parcelamento sem qualquer alusão a forma de aplicação. No final da tarde constatamos que o processo já havia deixado a Secretaria da Agricultura com carga para a Casa Civil.

Diante desses fatos a diretoria da AGROESP irá pleitear, através de ofício, uma nova reunião na Casa Civil, informando os deputados Barros Munhoz e Davi Zaia dessa intenção e também o Secretário Arnaldo Jardim, logo após protocolar o ofício no gabinete da Casa Civil. 

Acreditamos que antes do final de maio teremos a esperada reunião, onde finalmente poderemos ouvir claramente uma proposta do governo e aí debatê-la. Até lá continuemos mobilizados aguardando o desenrolar das negociações. Apesar de termos galgado mais um degrau, nada está consolidado e não podemos baixar a guarda. A nosso ver, a reunião da Casa Civil não será a última pois, certamente, o Secretário Samuel Moreira vai pedir um tempo para consolidar a decisão.

Entretanto a nós, mais uma vez, ficou bem claro o apoio que temos tido do Secretário Jardim e de sua equipe, como forma de reconhecimento ao trabalho leal e transparente que nossa associação vem fazendo, somado à dedicação forte, engajada e frutífera dos assistentes agropecuários no exercício de suas funções, colaborando decisivamente para o reerguimento da nossa, até então combalida, Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

Campinas, 10 de maio de 2017


CONTINUEMOS NA LUTA MEUS COLEGAS!


VICTOR BRANCO DE ARAUJO
AGROESP - PRESIDENTE



2 comentários:

  1. Parabéns pelo esforço! Vamos esperar que seja frutífero!
    abraço

    Carla

    ResponderExcluir