domingo, 1 de outubro de 2017

MOBILIZAÇÃO PERMANENTE XI


Prezado associado:

     Nesse mês de setembro, que agora termina, iniciou-se com uma perspectiva otimista, devido a sinalizações positivas oriundas da ALESP e do gabinete da SAA. A notícia do retorno de nosso processo para o gabinete da SAA nos colocou numa expectativa desconfortável, pois esperávamos ser chamados novamente, na Casa Civil, para a retomada das negociações.

      Há cerca de dez dias, tivemos a confirmação de nossos temores com a volta do processo com parecer desfavorável, emitido pela Secretaria de Planejamento e Gestão. Na ocasião, o Secretário Adjunto, Dr. Rizek, nos assegurou que o Dr. Jardim estava perplexo com o ocorrido e que ele iria, junto com o Deputado Munhoz, traçar uma estratégia para cobrar do Governador um posicionamento favorável ao nosso pleito de equalização.
    
      Nessa última semana, os dois, Deputado e Secretário, viajaram com o Governador e o abordaram sobre nosso pleito. Na sexta-feira fomos cedo a Itapira, onde o Governador foi abordado por nós e, num primeiro momento adiantou que temos um ferrenho defensor, o deputado Munhoz, o qual estava a seu lado. Numa segunda abordagem ele nos disse que esse momento não é propício, mas, que há perspectivas de atendimento ao nosso pleito. Na parte da tarde fomos recebidos pelo secretário Dr. Jardim na CATI e ele reiterou que esteve com o Governador e que o processo seria reenviado ao Palácio após juntados novos argumentos e justificativas para o atendimento do pedido. Entregamos ao secretário um documento no qual o Ministério Público pede que a CATI, por meio de seus Assistentes Agropecuários faça a validação do CAR e o PRA de uma propriedade, o que deixa bem claro que nossas tarefas, daqui para frente, serão iguais às do especialista ambiental. Na ocasião, o secretário afirmou que vai juntar mais esse argumento ao nosso processo antes de remetê-lo novamente.

    Diante desse quadro, julgamos que será necessária a realização do III ENCONTRO DOS ASSISTENTES AGROPECUÁRIOS, no próximo dia 26, no Clube dos Agrônomos de Campinas, com a finalidade de debater propostas de encaminhamento do nosso pleito de equalização. Esse encontro será patrocinado pela AGROESP, da mesma maneira que os anteriores e, desde já, convocamos todos os Assistentes Agropecuários, associados ou não, para o comparecimento em massa, com o objetivo de mostrar a força e a união da categoria. Esse Encontro já consta da agenda dos deputados Munhoz e Zaia, ainda assim, enviaremos ofício convidando-os. Também faremos um convite ao secretário Dr. Jardim.
    
    Novas iniciativas visando dar continuidade à nossa luta pela equalização serão postas em prática pela diretoria da AGROESP, já a partir da semana que vem, dentre elas o envio de pedidos de audiência ao secretariado do chamado o "núcleo duro" do governo, pedido de audiência ao secretário Dr. Jardim, o lançamento de uma campanha visual pela Mobilização Permanente definindo um símbolo para o movimento para identificar os integrantes da categoria em todos os eventos nos quais estaremos presentes, reafirmando nosso pedido. A diretoria da AGROESP, conhecendo a agenda, vai fazer corpo a corpo nos eventos em que o Governador esteja presente, buscando trazer as perspectivas para a realidade.

        Aproveitamos esse comunicado para encaminharmos aos associados propostas preliminares para deliberações no Encontro: Poderemos marcar a "segunda-feira de conversa com o deputado da região" onde todos os diretores de EDR e de EDA, devem ir aos deputados da sua região pedindo para serem recebidos e, assim, mostrar nossa necessidade. Como alternativa, até um grupo de Assistentes Agropecuários pode buscar a referida audiência. É importante que todos os deputados do interior saibam detalhadamente a motivação do projeto que queremos ver encaminhado à ALESP pelo Governador. Também às terças e quartas, poderemos marcar presença na ALESP, patrocinando um grupo de Assistentes Agropecuários para atuarem no plenário, nos corredores e nos gabinetes, devidamente paramentados, fazendo conhecer aos deputados a importância do Assistente Agropecuário para o meio rural paulista.

Campinas, 1º de outubro de 2017

CONTINUEMOS NA LUTA MEUS COLEGAS!

VICTOR BRANCO DE ARAUJO
AGROESP - PRESIDENTE

24 comentários:

  1. Caros, a situação se apresenta difícil e triste.

    PERPLEXOS somos nós que temos que ficar. O Estado exige o máximo de seus funcionários, até aí se entende, mas o retorno é ZERO. Uma empresa que se preze não pode tratar seus colaboradores com tanta desigualdade, profissionais ganhando bem mais do que outros e exercendo a mesma função, entre outras questões, "dois pesos e duas medidas". Independente da equalização, os salários estão extremamente defasados.

    Bom, até o processo retornar à Casa Civil, até iniciar novas conversas ... este ano infelizmente parece que já era.

    O ano que vem, ano eleitoral, ou seja, o futuro não se apresenta tão favorável e tudo feito bem pensado pelo Governo.

    Bom dia e bom trabalho a todos!!!
    É o que nos resta amigos ...

    ResponderExcluir
  2. É muito difícil conversar com uma parede, que não tem ouvidos. Admiro muito o trabalho de vocês, que estão há mais de 3 anos tentando fazer essa parede, chamada governador, dar ouvidos. A equiparação salarial é mais do que um favor recebido. É uma questão jurídica. Isso demonstra o quanto esse governador está interessado em fazer valer o direito dos servidores. A resposta virá nas urnas. Será um melancólico fim de todos esse políticos, que foram eleitos.

    ResponderExcluir
  3. o que temos de verdade:
    nos "enfiaram" o CAR
    nos obrigaram a a fazer o LUPA
    agora enfiando o PRA

    parabéns a todos que estão negociando em nosso nome

    ResponderExcluir
  4. esqueci: uma nova conquista conseguida pelos negociadores é que não teremos mais subida de nível por tempo..

    parabéns a todos os envolvidos

    ResponderExcluir
  5. Talvez se houvesse (ou pudesse ) acontecer o envolvimento de outros profissionais e não apenas os assistentes tais como os auxiliares, oficiais e técnicos da CATI, APTA e Defesa a associação estaria mais fortalecida e visível....É obvio que o que move o coração e a razão de nossos gestores são o que acontece em período pré eleitoral....e convenhamos...meia dúzia de pessoas fazendo pressão não vai resolver....é preciso aceitar que todos os funcionários da SAA estão no mesmo barco...ou seja a deriva....que todos se juntem para fortalecer a causa....argumentar com mais deputados....se não for esse o caminho iremos morrer na praia....Infelizmente mais uma vez....

    ResponderExcluir
  6. enquanto os nossos negociadores estiverem "cargos de confiança" junto ao Governo, muito pouco o quase nada avançará..
    fazer reunião cheio de deputados e com a presença do secretario também não é a solução, tendo em vista que o povo adora "tirar selfies" com o secretario..
    SOLUÇÕES MAIS ENÉRGICAS SÃO NECESSÁRIAS
    são 5 anos de MUITO blá blá blá e POUCA ação efetiva..

    Ação efetiva só: CAR - LUPA - projetos de trator - agora o PRA
    parabéns a todos os envolvidos

    ResponderExcluir
  7. Caros colegas, não se iludam. O único aumento que teremos será de trabalho. Política PSDbista essa é a questão, meus caros, nada vai acontecer enquanto nós "os carneirinhos" abaixarmos a cabeça e ficarmos aceitando tudo.
    Esse senhor Jardim é pura lábia, já passou um "passa moleque" mais de um vez em nós. Essa corja toda é tudo "farinha do mesmo saco" : Jardim, Munhoz, Alckmin. NÃO VAI HAVER AUMENTO. Tudo conversa fiada pra enganar os "trouxas".
    Meu amigos o vamos pro "pau" de uma vez, ou parem com essa resenha. Piada total! Basta. Já que fingem que vão nos atender, vamos fingir que estamos trabalhando.
    Ao colega Victor, parabéns pela luta intensa.

    ResponderExcluir
  8. Realidade de um partido que reina e nada de braçadas no estado de São Paulo.

    Quem participou do Fórum de MBH II na Barra Bonita-SP este ano pode ver o "teatro".

    A corte se hospedou no hotel fazenda enquanto a plebe teve que se virar nos trinta para ficar hospedado onde a diária pudesse pagar.

    Até assim somos excluídos.

    Uma salva de palmas para nossa SAA, viva o secretário, viva o governador!

    ResponderExcluir
  9. Este secretário é uma piada, veio inaugurar obra no meu município....estou fazendo campanha contra este mentiroso. Os produtores daqui já sacaram o político mediocre que é. Sou um cabo eleitoral ao contrário deste Jardim. E já. Reduzi o meu ritmo de trabalho. Se tiver que fazer PRA...vou fazer 1 por semana....

    ResponderExcluir
  10. Vcs não sacaram que não vai dar em nada......e o Secretário finge estar perplexo??? Mentiroso....cínico, cara de pai....

    ResponderExcluir
  11. Percebam que agora o movimento dele agora está focado em grandes associações representativas do setor produtivo (suíno, aves, máquinas,,,) por que será? Só agora a agroesp chama para ações mais duras? Estamos rendidos já que a estrutura toda do trabalho e montado em pro labore e incorporações... Enquanto isto no senado tramita projeto para demissão de servidor publico... Está na hora de rompemos com representações que recebe não é tira foto sorrindo...

    ResponderExcluir
  12. Por isto que deixo bem claro para as Associações e Cooperativas que foram contempladas aqui na regional que nada tem o dedo do Secretário...que isto é fruto do trabalho da cati, que ele não fez nada....a microbacias é nossa...não deste político tradicional, a moda antiga, que está interessado apenas em se reeleger.

    ResponderExcluir
  13. Eu só tenho uma certeza: no Munhoz não voto mais... e ... nunca mais no Alckmin.

    ResponderExcluir
  14. Não sou defensor de cor, bandeira ou partido .... mas o partido da situação está à décadas no poder no Estado de SP, período em que a desvalorização dos servidores públicos só aumentou, pior ainda quando é uma classe da qual os digníssimos políticos não tem a mínima vontade de ajudar. Ainda não tenho nenhum candidato em mente, mas mudanças urgentes devem acontecer. Aguentar a tucanada mais quatro ou oito anos (reeleição) no poder vai ser complicado !!!

    ResponderExcluir
  15. Sinceramente, não precisa nem fazer reunião , a mentirada funciona assim, o secretário fala que vai pegar nosso aumento na unha, que já. Mandou para tal lugar mas o núcleo duro do governo nega....bla boa boa...quer ver o negócio funcionar? Fala que a cati vai trabalhar contra este secretariozinho.....mas fiquem tranquilos....não vai ter aumento.

    ResponderExcluir
  16. querem REALMENTE resolver
    PAREMOS A SAA - nosso trabalho SÓ é reconhecido nmo momento que fezemos projetos PRONAF e FEAP
    A CATI para de fazer tudo que é oferecido - car-lupa-pra entre outros e a DEFESA continua com a GREVE branca

    ResponderExcluir
  17. entendo que essas ações devem ser estendidas ao engenheiros de carreira também, tendo em vistas estarmos no mesmo barco. Assim seremos mais fortes.

    ResponderExcluir
  18. chamado o "núcleo duro" do governo VS o chamado "bolso duro" dos assistentes. Eae? Alguém duvida de quem vai ganhar essa "luta"? Meus caros colegas, tem que parar geral. Vamos pra "luta" ou vai ou racha. Secretário lábia pura, e governo "eterno" do PSDB - enquanto essa corja estiver no comando, ou paramos geral ou parem com essa crença. GREVE BRANCA JÁ!

    ResponderExcluir
  19. Essa semana que se inicia decidimos LUPA zero e para as demais atividades, estamos sem sistema.

    ResponderExcluir
  20. O nome do movimento agora é "Desmotivação Permanente"....
    Viramos piada..

    ResponderExcluir
  21. NOVEMBRO CHEGANDO E NADA, casas da agricultura fechando e pasmem, através de um grupo de whats, fiquei sabendo que o EDR de São João da Boa Vista foi passado para uma Faculdade de Medicina Particular?????????????? O Secretário simplesmente ignorou o pessoal da CATI e da Defesa Agropecuária, e sem avisar nada a ninguém, passou o prédio, olha a Humilhação, desprestígio???? Trata-se de um COVARDE, secretário omisso e covarde. Passar um prédio de um EDR a meu ver, mostra a real intenção de Alckmin e do Jardim, acabar com nossa categoria.......depois disso, ficou bem claro para mim, NÃO VAI TER AUMENTO E VAMOS PERDER A INSALUBRIDADE......

    ResponderExcluir
  22. Tenho fé no trabalho incansável da AGROESP

    ResponderExcluir