quinta-feira, 7 de abril de 2016

Secretaria cria grupo para elaborar o Plano ABC-SP

Os compromissos assumidos pelo Brasil de reduzir as emissões dos gases de efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global, diminuir o desmatamento e evoluir das práticas convencionais para uma agricultura de baixa emissão de carbono, sem deixar de proporcionar renda aos agricultores e alimentos de qualidade e baratos para a população, também são partilhados pelo Estado de São Paulo.

Com o Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), o Brasil inicia um novo ciclo de desenvolvimento agropecuário, no qual são financiadas práticas e tecnologias adequadas e sistemas produtivos mais eficientes, que contribuem para a menor emissão dos gases causadores do efeito estufa. O programa ABC também garante ao produtor maior capacidade de pagamento, pois o crédito é oferecido com prazos de carência e de pagamento diferenciados, além de taxas de juros mais baixas.

Atendendo as determinações do governador Geraldo Alckmin, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo instalou, na terça-feira, 5 de março, e está coordenando, os trabalhos do Grupo Gestor Estadual do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (GGE-PABC). Entre os integrantes, além da Pasta da Agricultura, encontram-se delegados de outras cinco Secretarias de Estado, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de entidades de classe e das três universidades paulistas, totalizando quarenta membros. Sob a presidência do secretário Arnaldo Jardim, e com representantes de todas as coordenadorias da Pasta, o grupo terá o prazo de 90 dias para concluir a elaboração do Plano.

O secretário Arnaldo Jardim lembrou que a Pasta já vem desenvolvendo uma série de atividades que têm profunda sintonia com os princípios gerais do Plano ABC. Entre elas, a nova norma que regulamenta o uso e conservação do solo, baixada em 15 de abril de 2015 e a consulta pública para a elaboração de um boletim técnico com orientações sobre conservação de solo e água, específico para a cultura da cana de açúcar, principal produto em área e valor da produção do Estado.

Notícia na íntegra AQUI
Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
Foto: João Luiz/ComunicaçãoSAA

Nenhum comentário:

Postar um comentário