quarta-feira, 26 de abril de 2017

MOBILIZAÇÃO PERMANENTE V

Prezado associado:

Estamos vivendo um momento muito difícil nesse País pois, não só tivemos uma presidente deposta como também assumiu o vice-presidente, que de forma que ninguém esperava chegou e imediatamente propôs grandes reformas estruturais como a trabalhista e a previdenciária, reformas essas que nem constavam no plano de governo da chapa pelo qual foi eleito, tudo sendo tratado como a solução dos problemas da Nação. Não bastasse isso houve um turbilhão de denúncias envolvendo o alto escalão do governo e também deputados e senadores corruptos no Congresso Nacional. Isso sem contar as graves denúncias que atingem políticos nas esferas estaduais e municipais.

Nenhuma das propostas passou pelo crivo do voto da população após o amplo debate que se faz necessário nesses casos. Resta à população assistir estupefata e ver o governo enfiar goela abaixo essas reformas, como se fosse a cura para todos os males. Em nenhum momento é discutida essa dívida monstruosa do nosso mesmo governo com o sistema financeiro, a qual todos sustentamos. Em nenhum momento se discute a moratória dos juros para esses mesmos bancos e nem foi dado à população discutir tudo que possa minimizar esse verdadeiro "corte da carne" da população brasileira.

Desse modo a AGROESP apoia a greve geral proposta para o próximo dia 28 de abril. Que ela seja um marco da virada do jogo, e que a população desse país faça a maior manifestação da história, mostrando a esse congresso e esses governantes corruptos quem realmente manda.

Porém, como entidade que congrega todos os assistentes agropecuários do Estado de São Paulo, não podemos nos posicionar a favor de medidas que possam prejudicar nosso pleito de equalização em andamento. Qualquer desvio nesse momento, além de prejudicar parcela dos assistentes agropecuários, pode nos afastar da negociação que está aberta. 

Desse modo, como presidente da entidade, não me julgo no direito de conclamar a todos os assistentes agropecuários associados da AGROESP a fazer em um movimento vertical de abono das faltas. Isso prejudicaria os colegas que exercem cargos de direção, e não são poucos os associados nessa condição; pois a falta abonada apesar de direito, para ser exercido deve seguir o regulamento que prevê a anuência prévia do superior imediato.

Assim caros associados, quem quiser participar da greve geral da sexta-feira, tem de o fazer por sua conta e risco, pois não podemos incitar a participação, mesmo porque uma falta injustificada traz grandes prejuízos à nossa vida funcional. É bom não esquecer que o STF já tornou ilegal a greve de funcionários públicos e sua decisão é colocada de uma forma que os governos podem descontar as faltas e tudo mais. 

Então pessoal pé no chão. Vamos apoiar o motorista e o cobrador, o bancário, o coletor de lixo, e outras categorias com grande poder de pressão, que estão sob a CLT, legislação que prevê pouca ou nenhuma punição ao trabalhador grevista, ao contrário do regimento dos servidores públicos. Depois dessa decisão do STF nós temos muita coisa perder. 

A AGRISHOW está logo aí e nós temos novamente a oportunidade de abordar o governador nesse grande evento, na segunda feira, e talvez na quinta feira, prevendo que ele irá prestigiar o evento do secretário. Nós temos feito tudo ao nosso alcance visando atingir nosso objetivo. O quadro atual nos é favorável, considerando que temos aí a recente chamada de um mil novos agentes segurança penitenciária, o que sinaliza uma melhora do quadro. Temos a negociação aberta e total apoio do secretário, dos deputados Barros Munhoz, Davi Zaia e de outros que a cada dia se somam aos nossos apoios.

Campinas, 26 de abril de 2017


CONTINUEMOS NA LUTA MEUS COLEGAS!



VICTOR BRANCO DE ARAUJO
AGROESP - PRESIDENTE



quarta-feira, 19 de abril de 2017

XII Seminário de Fruticultura de Clima Temperado e III Dia do Caqui

O Departamento de Sementes Mudas e Matrizes / CATI / SAA SP   juntamente com UFLA (Universidade Federal de Lavras) e o Viveiro  Frutopia, com o objetivo de promover o desenvolvimento do cultivo e  frutas e o congraçamento entre  produtores  têm a honra de convidar V.  Sa. para participar do  XII Seminário de Fruticultura de Clima Temperado e III Dia do Caqui

DATA: 17 de maio de 2017 (Quarta-feira)

Local :         Núcleo de Produção de Mudas São Bento do Sapucaí

MUNICÍPIO: São Bento do Sapucaí ? SP

O PAGAMENTO DA  inscrição para participação do XII SEMINÁRIO DE FRUTICULTURA DE CLIMA TEMPERADO E III DIA DO CAQUI de R$ 50,00 e R$ 25,00 ( ESTUDANTE MEDIANTE COMPROVANTE), PODERÁ SER FEITO MEDIANTE O DEPÓSITO NA CONTA DA FUNDAG NO BANCO DO BRASIL; AGENCIA 3360-X; CONTA CORRENTE 4200-5. POSTERIORMENTE ENCAMINHAR O COMPROVANTE de depósito PARA O E-MAIL: npmsb@cati.sp.gov.br


sexta-feira, 14 de abril de 2017

PLANO DIRETOR DE CAMPINAS 2017 A 2027

A AGROESP recebeu nessa semana mensagem de associado participante do FÓRUM CIDADÃO  PELO DESENVOLVIMENTO RURAL DE CAMPINAS, com o seguinte comunicado:

"O Governo Municipal, responsável por todo o processo do Plano Diretor de Campinas, não tem ouvido devidamente, até o momento, a agropecuária da cidade havendo necessidade de fortalecer a representação deste setor. Assim, no dia 03/03/2017, um grupo formado por vários representantes de órgãos da agropecuária campineira (CATI, EMBRAPA, UNICAMP, PUCC, IAC), participantes da “Semana de Agricultura Orgânica de Campinas (SAOC)” e agricultores(as) reuniu-se na CATI com o objetivo de contribuir com ações em prol de um Plano Diretor realmente participativo. Após uma segunda reunião deste grupo, em 10/03/2017, também realizada na CATI, formou-se o FORUM CIDADÃO PELO DESENVOLVIMENTO RURAL DE CAMPINAS, o qual possui um site (https://planorural.wordpress.com/), para divulgação e compartilhamento de suas ações. Além do site foi redigida uma carta aberta apresentando o cenário atual da agropecuária de Campinas e definidas algumas propostas para o Plano Diretor."

Assim sugerimos aos associados residentes em Campinas e região e demais interessados nessa relevante matéria, que entrem no site aqui mencionado e iniciem participação ativa na luta por condições favoráveis à agropecuária campineira.

Atenciosamente,

Victor Branco de Araujo
AGROESP - Presidente

A AGROESP E AS MÍDIAS




Prezados associados:

                               Para melhor atendê-los e, visando a melhoria de comunicação entre nossa diretoria e os associados, neste ano de 2017, lançamos o novo site da AGROESP, juntamente com o Facebook (https://www.facebook.com/agroesp).
                               Essa inovação nos permite ter uma medida dos assuntos mais acessados e de maior interesse.
                               Segue um breve relatório dos acessos:

Visualizações de página de hoje
39
Visualizações de página de ontem
217
Visualizações de página do mês passado
2.236
Histórico de todas as visualizações de página
19.290

                               Para que se tenha uma ideia, são as seguintes as publicações mais acessadas desde a adoção da nova sistemática:


                               As demais matérias vêm obtendo acessos que variam entre 50 e 100.

                               Para darmos continuidade nesse trabalho de informação, pedimos a colaboração de todos, enviando críticas, sugestões, através do e-mail agroesp.blog@gmail.com ou, através do formulário apropriado existente em nosso site www.agroesp.org.br

VICTOR BRANCO DE ARAUJO
AGROESP - PRESIDENTE