terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Secretaria de Agricultura recebe 10.041 relatórios de inspeção do greening e cancro cítrico

O produtor de citros está ciente do compromisso de realizar as inspeções no pomar para verificar a presença de sintomas do Huanglongbing (HLB-greening) e do cancro cítrico, duas doenças que comprometem a produção e a economia.

Com base nos 10.041 relatórios de inspeções do greening e do cancro cítrico informados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio do sistema informatizado, mantido pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, 178.061.147 plantas cítricas foram inspecionadas no estado de São Paulo durante o segundo semestre de 2015.
Do total inspecionado, 6.678.045 plantas cítricas foram eliminadas, sendo que 1.641.286 apresentavam sintomas do greening, 36.853 com sintomas do cancro cítrico, 1.507.916 por mudança de atividade, 1.375.340 por reforma e 2.116.650 por outros motivos. O maior percentual de plantas eliminadas (27,64%) tinha de 8 a 12 anos.
No mesmo período, foram replantadas 869.946 plantas cítricas e realizado o plantio de 5.529.579 plantas novas.
É compromisso do produtor, zelar pela sanidade do seu pomar para evitar a disseminação de pragas que possam comprometer sua lavoura e as de seus vizinhos, mantendo as ações que foram estabelecidas, ou seja, realizar, no mínimo, uma inspeção obrigatória por trimestre (no mínimo duas a cada semestre), eliminar as plantas com sintomas, realizar o controle preconizado e informar o órgão oficial de defesa agropecuária”, disse Vicente Paulo Martello, que é o diretor do Centro de Defesa Sanitária Vegetal, da coordenadoria.

Por: Teresa Paranhos (Assessoria de Imprensa da Coordenadoria de Defesa Agropecuária)

Nenhum comentário:

Postar um comentário